O TSE discute internamente a possibilidade de antecipar a retomada do julgamento da chapa – prevista para 6 de junho –, mas a decisão final deverá ser tomada pelo presidente da corte eleitoral, ministro Gilmar Mendes, que chega a Brasília na noite desta quinta-feira, 18, depois de cumprir agenda oficial na Rússia.

Segundo o Estadão, dentro do tribunal, já há quem defenda reservadamente uma eventual antecipação do julgamento, mas o assunto ainda deverá ser discutido por Gilmar e os demais integrantes da corte.

A recente delação da JBS junto com a gravação do presidente Michel Temer, pode contaminar o julgamento e acelerar a cassação da chapa criminosa.