Os EUA confirmaram a informação que havia sido passada à Reuters e anunciaram nesta terça-feira sua retirada do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, fizeram o anúncio nesta terça-feira no prédio do Departamento de Estado em Washington. 

Haley criticou o conselho pelo que ela chamou de “campanha implacável e patológica” contra Israel, um dos mais importantes aliados dos EUA no Oriente Médio.

Já Pompeo, afirmou o compromisso da administração Trump com os direitos humanos. O secretário de Estado ainda acusou as nações do conselho de conluio para ganhar eleições e disse que seu viés anti-Israel é "bem documentado".