O médium João de Deus acaba de se entregar à polícia neste domingo (16).

Ele se entregou proximidades de Abadiânia, na região central de Goiás. Logo após, foi conduzido para uma delegacia. 

João de Deus é suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais. A prisão foi determinada pela Justiça na tarde de sexta, a pedido do Ministério Público e da Polícia Civil de Goiás.  

Até o momento, mais de 300 mulheres afirmam ter sido vítimas do religioso, segundo o MP-GO. A defesa nega.

A prisão é preventiva – ou seja, sem prazo para terminar – e foi decretada pelo juiz Fernando Augusto Chacha de Rezende, que responde pela vara de Abadiânia durante as férias da titular.