O ministro do STF, Marco Aurélio Mello, deu um golpe no último dia antes do recesso da Corte. 

Em decisão liminar, ele determinou que todos os presos após condenações em segunda instância devem ser soltos. 

A medida inclui o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sentenciado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). 

O petista está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril.

A decisão do ministro vai contra o entendimento do plenário da Corte. Porém, como a determinação dele foi dada um dia antes do recesso, não haverá tempo para que o plenário a derrube. 

Marco Aurélio Mello não tem medo da cólera das multidões.